Cedo ou Tarde

Posted in Uncategorized on 06/05/2014 by Diego

Cedo ou tarde o sol se põe
O horizonte azul já perdeu seu tom
É hora do pardal parar de voar,
Saber onde chegar, encontrar o seu lar
Os detalhes, as cores vibrantes,
Dão lugar ao cinza distante
O brilho da lua e estrelas são apenas vagas lembranças
Da luz de um sol que está do outro lado brilhante, errante…

Cedo ou tarde o sol virá
As gotas do orvalho anunciam sua chegada
A lua dá seu último suspiro.
E o pardal? Esse, desperta para mais uma jornada, guiada pelo seu Criador.
As vagas lembranças de um dia de sol, tornam-se agora, uma verdade só:
Que o brilho está perto e as cores dão o novo tom, para o dia que acabou de raiar!

Cedo ou tarde, vai passar…

Anúncios

Sobre tubarões e sardinhas

Posted in Cotidiano with tags , on 19/04/2013 by Diego

imagesCA1YGCC1

Por Diego Matos

“Se você quer ser sardinha, ande com sardinhas. Se quer ser tubarão, ande com tubarões”. Essa frase foi dita pelo  fundador de uma empresa de plano de saúde em uma matéria da Revista Exame.

Quem vive no mundo corporativo sabe muito bem que essa frase infelizmente ainda se aplica nas organizações. Pessoas cuja ganância fala mais alto que o bem comum da empresa. É um rolo compressor que passa sobre qualquer traço de caráter e honestidade. O dinheiro a qualquer custo. Sempre!

Não sou contra quem enriquece e é bem sucedido.  A questão toda é quando os limites da ética são ultrapassados e os tubarões atacam ferozmente, buscando seus próprios  interesses e objetivos.

Ser sardinha e ainda andar com outras, pode parecer um tanto quanto impopular e sem ambição – adjetivos que o mercado de sucesso não absorve. Fica clara a eterna luta entre o poder e o proletariado. E é fato que as melhores oportunidades  estão, na maioria das vezes, na comunidade dos tubarões e, se não estiver disposto a estar com eles e se tornar um deles provavelmente sua carreira na organização ficará comprometida.

Tenho repensado  ultimamente a definição de sucesso na carreira profissional.  Somos contaminados pela mídia que precisamos estar no topo sempre. Seja através de um simples Smartphone ou tendo um carro que lhe tará respeito na sociedade. E isso é tentador!  Ainda mais que: Se tornando e andando com tubarões, o resultado geralmente é muito rápido mas o estrago é  maior e intenso. A transformação em um tubarão nos põe escamas nos olhos e passamos a não enxergar mais valores fundamentais e absolutos que mantém nossa integridade.

Um grande erro dos tubarões é achar que as sardinhas são motivadas apenas pelo dinheiro. Não! Uma nova geração de líderes quer resgatar princípios como a justiça e coerência nas empresas. São fatores que motivam o funcionário a produzir, sabendo que o fruto do seu trabalho resultará em benefícios legítimos para o todo, não apenas para pequenas partes interessadas. Esse é o verdadeiro sucesso. A força  motriz de uma organização saudável que não deixa os princípios e valores apenas na parede.

Sim. Prefiro andar entre as sardinhas e ser uma.

João Batista – Um ministério fracassado

Posted in Bíblia with tags , on 23/02/2013 by Diego

Por Diego Matos

sao_joaobatista01As pesquisas mostram que o número de evangélicos no Brasil cresce a cada dia. O censo de 2010 divulgou que temos 42 milhões de evangélicos. Esse número deveria vir acompanhado de uma profunda transformação moral e cultural no país. Mas não é isso que acontece! Nos deparamos com um evangelho raso, com uma graça barata e pastores ministérios que só visam o reconhecimento e o sucesso de acordo com o mundo.

Ao longo das eras, Deus levantou profetas que se mantiveram fieis. Homens como Noé, Jeremias, Isaías… Pregaram a palavra por anos, mas o povo não quis ouvir. O próprio Senhor Jesus, não achou fé na sua cidade.

João Batista foi um jovem que se levantou e tinha todas as condições para fazer sucesso. No entanto, ele escolheu o fracasso (aos olhos do mundo) e foi um exemplo de um cristão que cumpriu a vontade de Deus para a sua vida. E para sua morte! Seu ministério e seu caráter nos ensinam a como ser um verdadeiro cristão e um profeta no meio de um mundo corrompido:

1 – Sua missão era mais importante que seu conforto – Mateus 3:1-5

João Batista era um jovem, com todas as oportunidades e anseios de sua idade. Poderia ter um futuro promissor ou se tornar alguém muito influente. Poderia se tornar um respeitado mestre ou um famoso sacerdote. Mas não. Escolheu o deserto. As roupas esquisitas, a comida exótica, a palavra dura. Era alguém separado por Deus. (Lucas 1:15)

Podemos imaginar que ele devia ter questionamentos, hesitação em aceitar essa missão. Mas ele obedeceu!

O cristianismo no Brasil é algo fácil. Por muitas vezes nos tornamos nominais e nos esquecemos da verdadeira missão. Que isso exige renúncia. Carregar a cruz! João Batista fazia isso como ninguém.

2 – Sua vida e seu ministério apontavam para Cristo, não para si mesmo – João 1:19-20;29

A meta de João Batista era preparar o caminho para o Messias. Essa era a razão de sua mensagem. Toda a sua existência se resumia a isso. Uma pregação de arrependimento e endireitamento do caminho. Quando questionado sobre quem era ele, sua confissão era: Eu não sou o Cristo.

João não estava preocupado se iria perder seus discípulos para Jesus. Ao contrário, quando encontrou com ele pôde expressar sem medo: Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

O verdadeiro cristão tem a mesma missão nos dias de hoje: Nossa vida refletir a Cristo. Nossa fé e nossa santidade não são para nós mesmos. Ela é para mostrar Cristo para o outro. Apresentar o amor e a salvação vinda de Deus para outras pessoas. Essa deve ser a razão da nossa fé e o motivo de nosso ministério. Uma santidade relacional!

E não importa o tipo de ministério. Refletir Cristo na mensagem, no período de louvor, na classe das crianças, na arrumação do salão. TUDO deve apontar pra Cristo!

3 – Sua Pregação era ousada, direta e atingia a todos – Lucas 3:8;10-14;19

Arrependei-vos e convertei-vos. Essa era a mensagem. Não havia rodeios. Não falava de autoajuda nem prometia cura de doenças e prosperidade financeira. Anunciava Jesus e a necessidade do povo mudar de direção. Produzir frutos dignos de arrependimento (vs 8)

Tiago2:14-26, fala que a fé sem obras é morta. Uma fé prática. Era essa a mensagem àqueles homens que o procurava para serem batizados.

A mensagem atingiu a todas as classes de pessoas: A multidão, os publicanos, os soldados e Herodes. (vs 10-14;19)

Na era do politicamente correto, precisamos ter ousadia para denunciar o pecado. Ter coragem para dizer às pessoas que elas precisam mudar. Que existe um inferno, que a prática homossexual é pecado! Isso muitas vezes nos levará ao fracasso (diante dos homens) e precisaremos pagar caro. No caso de João Batista, pagou com a própria vida.

Um jovem que foi um exemplo de coragem e fé!

CONCLUSÃO – Fracasso para os homens, sucesso para Deus – LUCAS 7:24-28

Quando João já estava preso, enviou dois de seus discípulos para confirmar se Jesus era realmente o Messias.

Jesus pôde testemunhar acerca de João Batista para toda a multidão. Um jovem que dedicou sua vida a pregar a vinda do Messias, recebeu testemunho do próprio Cristo dizendo que não havia maior profeta do que João Batista nascido de mulher. E mesmo assim, qualquer um no Reino de Deus era maior que ele.

João Batista foi alguém que poderia muito bem ter usado as palavras de Paulo: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé”.

Esse é o galardão que aguarda a todos aqueles que foram fieis a seu chamado. Receber do próprio Senhor o reconhecimento e saber que fracassar aos olhos do mundo é sucesso diante de Deus.

Fazer parte de um ministério, seja qual for, não implica em fazer sucesso e ter um grande público aplaudindo. Importa em ser como João que abriu mão de sua vida pelo reino, não buscava os holofotes para si mesmo e com ousadia, anunciava a tão grande salvação de Jesus.

Que cumpramos o mesmo papel de João Batista (Lucas 1:76-79): Preparar os caminhos, dar ao povo conhecimento da salvação, alumiar os que estão assentados em trevas e sombra de morte e dirigir os pés pelos caminhos da paz.

 

Quer saber mais sobre Ministérios Fracassados? Assista o vídeo abaixo e ouça o podcast do BTCAST sobre o assunto.

As aventuras de Pi – Crítica

Posted in Críticas on 24/12/2012 by Diego

pi_p1

Confesso que torci o nariz quando fiquei sabendo que o diretor de As aventuras de Pi (Life of Pi) era o chinês Ang Lee, o mesmo que dirigiu o “Hulk voador” de 2003. Essa desconfiança se desfez logo no 1º trailer e deixou muita expectativa para um belo filme.  Fui assistir mais pelo visual e me surpreendi com a história.

Somos apresentados a Piscine Molitor Patel ou simplesmente “Pi”, um menino indiano que vive em um zoológico administrado pelos pais e passa sua infância e adolescência em busca de respostas para sua fé, adotando para si três religiões. Ao mesmo tempo! Tudo isso é narrado por Pi já adulto, dando uma entrevista a um escritor, que procura uma boa história para contar em seu próximo livro.

Mas sua aventura mesmo começa em um naufrágio, onde ele se depara em um bote salva-vidas com  uma zebra, uma hiena, um orangotango e um tigre chamado Richard Parker. É nessa hora que a história ganha vida, ajudada pela fotografia e pelo 3D impecável, comparado ao de Avatar. São tempestades, águas calmas, dia, noite, tudo retratado com uma singeleza que Ange Lee sabe fazer como ninguém.

Mas o ponto forte mesmo é a história contada pelo próprio Pi e o que o levou a sobreviver: sua fé em Deus. Todo o filme é repleto de simbolismos do início ao fim. Uma cena em particular que é evidente e que me emocionou  é quando Pi, em meio a uma tempestade com raios e ondas fortíssimas, começa a conversar com Deus e agradecê-lo por se mostrar a ele naquela situação. Confesso que chorei!

Sua relação de medo, admiração e amizade com Richard Parker é um caso a parte. O tigre, feito em computação gráfica pela mesma empresa que criou o leão Aslan das Crônicas de Nárnia, é assustador e um dos pontos centrais da trama. A razão de Pi querer e conseguir sobreviver. E isso não é um spoiler.

A única coisa que incomoda é a clara mensagem sobre união das religiões e o próprio final que vai deixar isso bem explícito. Mas é um filme que vale a pena assistir e se emocionar sem medo.

Beija-flor de elite

Posted in Cotidiano with tags , on 18/10/2012 by Diego

Baseado em fatos palestras reais!

Há muito tempo atrás uma floresta cheia de árvores, pássaros e flores começou a pegar fogo. Os animais corriam tratando de salvar sua própria pele. Foi ai que um leão parou ao ver que um beija-flor pegava água do rio, jogava no fogo e voltava pro rio.

– Ah beija-flor! Você acha que sozinho vai apagar esse fogaréu todo? – Disse o leão.
E o beija-flor respondeu:
– Sei que não posso apagar esse fogo sozinho, estou apenas fazendo a minha parte.

Moral da história: Faça sua parte. Pô, mas vamos pensar e ver todas as possibilidades!

Blog novo

Posted in Uncategorized on 17/07/2012 by Diego

Estou a partir de hoje migrando meus posts com conteúdo cristão para o meu novo blog:

http://creioepenso.blogspot.com.br/

É parte de um novo projeto que vou começar a desenvolver em breve em conjunto com algumas pessoas. Aguarde!

O que fazer com suas fotos digitais?

Posted in Cotidiano with tags on 16/05/2012 by Diego

O que você faz com aquele bando de fotos enfadonhas que você tira naquele casamento da amiga de seu primo? Geralmente são fotografias tiradas com aquela máquina de R$ 299,00 tipo Tecpix, a noite, sem foco e com o flash ruim. Aí que a coisa complica!

Essas milhares de fotos muitas vezes ficam “pegando poeira” em nosso cartão de memória, inúmeras pastas no PC ou notebook. E nunca, NUNCA sabemos o que fazer, além do medo de excluí-las!

Peguei algumas ideias na net para tentar minimizar esse problema e para que você possa tirar e guardar essas memórias!

Guardando suas fotos

  • Limpe a memória da sua máquina ou celular e transfira tudo para seu PC ou notebook;
  • Separe suas fotos por ocasião em que foram tiradas em pastas. Por exemplo: Férias 2010; Casamento do fulaninho…;
  • Vá em cada uma dessas pastas e EXCLUA aquelas fora de foco, com cabeças cortadas, poses indesejadas…Você vai saber quais são…rs…rs…;

Revelando suas fotos

  • Em cada pasta criada, faça uma nova seleção daquelas fotos realmente relevantes e com as melhores poses, paisagens e momentos mais inesquecíveis da viagem ou festa ou evento;
  • Selecionadas as fotos, você pode optar por criar um album virtual, postar no Facebook ou melhor ainda: REVELÁ-LAS!
  • Depois de revelar, você pode excluir suas fotos ou guardá-las em “nuvens” na internet, em CD ou DVD, o que não aconselho muito. O importante é liberar espaço em disco para não prejudicar a performance do seu HD.

Hoje existem vários sites como o http://www.fotoregistro.com.br/ em que você faz um cadastro, envia suas fotos e monta seu álbum totalmente personalizável, recebendo na sua casa. É muito prático e uma forma bem divertida criar seu próprio álbum.

Uma dica legal vem de um amigo, que revela as fotos de suas viagens e insere no álbum algum folder do local aonde foi, cupom fiscal de restaurantes interessantes. É bem legal!

Espero ter ajudado. Agora você pode tirar suas fotos à vontade!

Se quiser dicas de como tirar uma boa foto com sua máquina mais simples ou celular, achei 13 dicas bem legais que vão te ajudar. Confira!

http://www.efetividade.net/2009/04/23/top-13-dicas-para-tirar-melhores-fotos-casuais-com-sua-camera-digital-ou-celular/