Arquivo para fevereiro, 2011

Resenha de livro – Elias: um homem de heroísmo e humildade

Posted in Bíblia on 26/02/2011 by Diego

Alguns  personagens bíblicos são fascinantes! Se destacam por sua ousadia e perseverança em meio às dificuldades.

Foi isso que encontrei em Elias: Um homem de heroísmo e humildade (Charles Swindoll, Ed. Mundo Cristão). Charles Swindoll faz uma jornada pela vida de Elias e nos revela alguém que ficou na brecha e se manteve firme numa época negra na história do povo de Israel.

O livro relata alguns momentos da história de Elias, como sua primeira aparição na bíblia, seu período de reclusa, passando por Sarepta, sua luta contra  os profetas de Baal e fuga de Jezabel até finalmente sua ida para os céus em uma carruagem de fogo. São lições profundas e relevantes para os nossos dias, tudo com aquele toque especial para escrever que Charles Swindoll faz como ninguém.

Este livro faz parte da série Heróis da Fé e é leitura obrigatória para qualquer cristão que deseja ter uma vida que seja relevante em nossos dias.

Se ficou curioso, postei um estudo que fiz recentemente que é baseado no 1º capitulo deste livro. Clique aqui.

Anúncios

Deus Procura pessoas especiais – I Reis 17:1

Posted in Bíblia on 26/02/2011 by Diego

INTRODUÇÃO

Pano de fundo

Depois do reinado de Salomão, a nação de Israel foi dividida: De um lado, o reino do norte chamado de Israel e o reino do Sul, praticamente apenas com Judá.

O reino de Israel a partir daí teve uma sucessão de reis que “fizeram o que era mau perante o Senhor”. E depois de alguns reis com o distanciamento cada vez maior de Deus, surge então o reinado de Acabe que, de acordo com o versículo 30 do cap. 16: “fez o que era mau perante o Senhor mais do que todos os reis anteriores”.

Ele se casou com Jezabel, que foi quem instituiu a adoração a Baal em Israel e que na verdade era quem mandava no marido e em Israel.

Baal era adorado com o Deus da chuva e da fertilidade, aquele que controlava as estações do ano, as colheitas e a terra.

Era o período mais negro da história do povo até então. Eles tinham atingido o grau máximo de imoralidade e rebelião contra Deus. Havia chegado o momento de alguém levantar para lutar contra esse sistema. Ele era Elias.

Seu nome

O significado do nome de Elias era: “Meu Deus é Jeová” ou “O Senhor é meu Deus”

Acabe e Jezabel estavam no controle e o deus deles era Baal. Quando Elias entra em cena, seu próprio nome já fazia sua apresentação: Eu tenho um Deus. Seu nome é Jeová!

Sua terra

Ele veio de Tisbé. Região de Gileade. Interiorzão mesmo!  Por conta disso ele era um homem bem rude, provavelmente queimado pelo sol. Não tinha a sofisticação do povo da época.

Seu estilo

Um homem sem medo. Sem rodeios e que foi direto ao ponto. Chegou lá, de frente para o rei e deu o seu recado. Era um mensageiro que estava na brecha. Cumprindo sua missão da forma mais direta possível.

Deus está a procura de pessoas assim. Que permaneçam firmes. Ezequiel 22:30 – “Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e se colocasse na brecha perante mim, a favor desta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei”

A vida de Elias nos ensina o que Deus quer de nós.

1 – DEUS BUSCA PESSOAS ESPECIAIS EM TEMPOS DIFÍCEIS

Deus procurou alguém especial para uma época em que o povo estava na escuridão e precisava de luz. Foi achar alguém numa região remota de Gileade. Não conhecemos o passado de Elias, mas sabemos que se tratava de alguém determinado a fazer a vontade de Deus e atender o seu chamado.

Elias era durão. Manteve-se firme na presença do rei e teve coragem para dizer que eles estavam errados e em pecado.

Hoje também Deus busca pessoas assim, que tenham coragem de falar as verdades de Deus. Jovens, profissionais, pedreiros, professores, alunos. Onde quer que estejam inseridos que fiquem de pé. Resistam à pressão.

Como estão nossos princípios? Quais nossas prioridades? Nosso caráter?

2 – OS MÉTODOS DE DEUS NORMALMENTE SÃO SURPREENDENTES

Deus não levantou um exército para destruir Acabe e Jezabel. Ao invés disso escolheu alguém como Elias. (lembrar quem ele era e de onde veio)

Não importa quem você seja. Sua posição na igreja. Seu status. Deus quer usar você. E talvez você esteja perdendo um ministério bem diante dos seus olhos. Ou esteja no meio de um ministério e não se deu conta disso.

Elias nos lembra que Deus usa quem está na brecha, disposto e fiel. Coisas surpreendentes podem ser feitas através do ministério de pessoas assim.

3 – NÓS NOS COLOCAMOS DIANTE DE DEUS

Quando estamos na brecha, estamos nos colocando diante de Deus. Será que estamos com esta disposição? Estamos completamente entregues a sua vontade? Ou vacilamos quando somos confrontados. Acabamos recuando e se escondendo com medo de sermos taxados de puritano?

Se não estamos completamente comprometidos com as verdades de Deus, existe um problema. Nossa vida não fará diferença.

CONCLUSÃO

Deus ainda continua buscando homens e mulheres que estão com os corações completamente entregues a ele. Que não se misturam ao cenário. Que fazem a diferença!

Elias, aquele cara esquisito, surgido de lugar nenhum que, de repente, pisa nas páginas da história, é uma testemunha viva do valor de uma vida completamente dedicada a Deus. Um homem desconhecido que veio de um fim de mundo qualquer, chamado para levantar contra o mal no mais violento e decadente período.

Dê uma olhada em volta. As necessidades ainda são grandes e Deus ainda está procurando pessoas.

Os Mercenários – Crítica

Posted in Filme with tags , on 03/02/2011 by Diego

A Sessão da Tarde fez parte da minha infância.  Quem não se lembra de filmes como Stalone Cobra, Duro de Matar, Rambo.

É exatamente a homenagem a esses filmes que Os Mercenários (The Expendables,2010) presta. Stallone dirige um bando de caras conhecidas dos anos 80 e mais recentes também: Além dele mesmo protagonizar temos Jason Statan, Jet Li, Dolph Lundgren, Mickey Rourke além de participações de luxo de Bruce Willis e até o governator Arnold Schwarzenegger. Falando nisso, eles protagonizam uma das melhores tiradas do filme.

Além dos marmanjos, tem a mocinha, lógico: Gisele  Itiê (que fez Bela a Feia na Record recentemente).

A história é um montão de clichês oitentistas. A trama é sobre um grupo de mercenários liderados por Barney Ross (Stallone) que são contratados pelo Sr. Igreja (Willis) se infiltrarem em  uma ilha latina e matarem um terrível ditador. Chegando lá eles conhecem Sandra (Itiê), que quer ficar e lutar pela liberdade. E aí surge um sentimento de redenção que fala mais alto o que o dinheiro.

Vale ressaltar que a parte da ilha foi rodada aqui no Brasil, no Rio. “Explodiram” muita coisa por aqui.

Quem quer assistir um filme de ação com muita explosão, situações absurdas, frases de efeito e muito tiro, é uma boa pedida. Nada mais. Eu até que achei legal, principalmente pela tosqueira que é a  dublagem do Stallone, que o acompanha desde os tempos de Rocky Balboa.


Lição 1 – Eliseu: Um padawan

Posted in Bíblia with tags , , , on 01/02/2011 by Diego

Saudações!

Resolvi começar a escrever sobre um profeta conhecido, porém pouco estudado. Tive a oportunidade de ler esses dias alguns textos bíblicos sobre Eliseu e confesso que me surpreendi com o que Deus realizou na vida desse homem.

Como de costume, vou utilizar algumas analogias de Star Wars, mostrando um pouco desse “Jedi Crente”.

Introdução

Quando estudamos a vida de Elias, aprendemos os períodos que ele passou em seu refúgio secreto em Querite, aprendendo… aprendendo…Quando pensamos que ele finalmente iria se tornar o grande profeta, Deus manda ele para Sarepta. E tome-lhe mais lições. Mas foram lições necessárias para que Deus o usasse para coisas grandiosas.

Logo depois da batalha contra os profetas de Baal, Jesabel fica sabendo daquilo que Elias havia feito e decide matá-lo. Elias foge para uma caverna, onde Deus se manifesta novamente a ele e o encoraja a continuar.

Nesse momento, Elias é enviado a um homem: Eliseu. Deus determina que o tempo de Elias irá acabar e que Eliseu será profeta em seu lugar.

Fico pensando que Elias aparece do nada. A bíblia apenas relata que ele era chamado de Tesbita, morador de Tisbé. No capitulo 17 de I reis ele já aparece profetizando uma grande seca e se dirigindo diretamente ao rei Acabe.

Porém Eliseu foi um pouco diferente! Temos algumas informações extras sobre ele: era filho de Safate e era boiadeiro. Ah, e careca!

Um homem de fé

Imagine só você, todos os dias, cuidando de seu gado, perto do pai e mãe. De repente surge um homem estranho, peludo, com uma capa se dizendo enviado de Deus e dizendo que será o seu sucessor como profeta.  Talvez se fosse um de nós, sairia correndo. Mas não foi o que fez Eliseu. Ele confiou na palavra de Elias como sendo a de Deus e rapidamente despediu de sua família para seguir Elias.

Um homem sem apego ao dinheiro

A bíblia relata que Eliseu matou todos aqueles bois, preparou um belo churrasco e repartiu com o povo.  Imagino que é o mesmo sentimento de alguém que larga um bom emprego, uma estabilidade para se dedicar integralmente ao Senhor e a sua obra. Quanta coragem há nesses Eliseus que saem de seu conforto para se entregar de corpo e alma.

Foi assim com Eliseu. Naquele momento ele estava declarando que seus bens não eram mais seus. Que o seu trabalho não seria mais aquele. Ele despediu de tudo, literalmente pois a mão no arado e não olhou pra trás

Eliseu, um servo

Algo que me chamou atenção foi no final do versículo 21 do capítulo 19 de I Reis: “ …e seguiu a Elias,  e o servia.”

Fico imaginando a importância de Elias na vida de Eliseu.  Fazendo uma analogia com Star Wars, um mestre e seu aprendiz.  Elias contando das experiências em Querite, em Sarepta onde pode ver o filho da viúva voltar à vida, a batalha contra os profetas de Baal. Foram momentos muito agradáveis.

Às vezes queremos  pular algumas etapas em nossa vida. Achamos que estamos prontos para ser o grande profeta. No caso de Elias, ele teve que esperar, ficar em stand by, até que pôde se tornar o homem que Deus queria que ele fosse. Eliseu também passou por isso de certa forma. Não era fácil substituir Elias.  E não devia ser fácil viver a sombra de alguém tão importante. Mas Eliseu esperou o momento certo. Enquanto esperava, tinha a atitude correta: a de servir.

Essa deve ser a nossa postura de, enquanto somos aprendizes, devemos servir, ter humildade, pois Deus um dia irá nos tornar o que Ele pensou para nossas vidas, muito além daquilo que imaginamos.

E essa jornada de Eliseu estava apenas começando. Servir foi o primeiro passo. Ele não sabia, mas em breve ele iria realizar grandes coisas em nome do Senhor e se tornar um profeta poderoso, um Jedi.

Glossário para noob (neófitos)  de Star Wars:

Jedi – Os Jedi (pronuncia-se jedai) são personagens fictícios da série americana Star Wars. Formam uma ordem de guardiões que dominam o lado “luminoso” da força

Padawan – Um Padawan ou Aprendiz Jedi em Básico, era uma criança que começava treinamento sério sob a tutela de um Cavaleiro Jedi, escolhido pelo Cavaleiro. Um Padawan seguia e ajudava seu Mestre em todos os lugares, ao não ser que seu mestre achasse inadequado, de tarefas simples a missões perigosas para que ele aprendesse da experiência e guia pessoa

Leia também: Lição 2 – O adeus a um mestre – II Reis 2:1-11