Arquivo para dezembro, 2012

As aventuras de Pi – Crítica

Posted in Críticas on 24/12/2012 by Diego

pi_p1

Confesso que torci o nariz quando fiquei sabendo que o diretor de As aventuras de Pi (Life of Pi) era o chinês Ang Lee, o mesmo que dirigiu o “Hulk voador” de 2003. Essa desconfiança se desfez logo no 1º trailer e deixou muita expectativa para um belo filme.  Fui assistir mais pelo visual e me surpreendi com a história.

Somos apresentados a Piscine Molitor Patel ou simplesmente “Pi”, um menino indiano que vive em um zoológico administrado pelos pais e passa sua infância e adolescência em busca de respostas para sua fé, adotando para si três religiões. Ao mesmo tempo! Tudo isso é narrado por Pi já adulto, dando uma entrevista a um escritor, que procura uma boa história para contar em seu próximo livro.

Mas sua aventura mesmo começa em um naufrágio, onde ele se depara em um bote salva-vidas com  uma zebra, uma hiena, um orangotango e um tigre chamado Richard Parker. É nessa hora que a história ganha vida, ajudada pela fotografia e pelo 3D impecável, comparado ao de Avatar. São tempestades, águas calmas, dia, noite, tudo retratado com uma singeleza que Ange Lee sabe fazer como ninguém.

Mas o ponto forte mesmo é a história contada pelo próprio Pi e o que o levou a sobreviver: sua fé em Deus. Todo o filme é repleto de simbolismos do início ao fim. Uma cena em particular que é evidente e que me emocionou  é quando Pi, em meio a uma tempestade com raios e ondas fortíssimas, começa a conversar com Deus e agradecê-lo por se mostrar a ele naquela situação. Confesso que chorei!

Sua relação de medo, admiração e amizade com Richard Parker é um caso a parte. O tigre, feito em computação gráfica pela mesma empresa que criou o leão Aslan das Crônicas de Nárnia, é assustador e um dos pontos centrais da trama. A razão de Pi querer e conseguir sobreviver. E isso não é um spoiler.

A única coisa que incomoda é a clara mensagem sobre união das religiões e o próprio final que vai deixar isso bem explícito. Mas é um filme que vale a pena assistir e se emocionar sem medo.

Anúncios