Arquivo para Geração y

Geração Y – Parte 2

Posted in Cotidiano with tags on 15/08/2011 by Diego

Leia antes:  Geração Y – Parte 1

Resolvi voltar a esse tema depois de ouvir algo que me impactou muito: “Devemos escrever menos e agir mais”. E isso tem tudo a ver com a minha geração, a chamada Y.

Hoje temos à nossa disposição um arsenal de redes sociais para que possamos expressar sentimentos, o que estamos fazendo, onde estamos indo e até mesmo o que desejamos comprar. O que tem nos movido são as palavras.

E se há algo positivo nisso é que a informação circula com muito mais rapidez e bem mais clara se compararmos, por exemplo, com os modelos tradicionais de comunicação. Dia desses estava tendo uma manifestação de alunos em minha cidade e pude acompanhar tudo pelo Twitter, desde como estava o trânsito, quais lugares estavam congestionados e como os manifestantes estavam se sentindo naquele momento. Tudo muito intenso!  Este é um exemplo de como a forma de se comunicar está mudando. E nossa geração está vivendo este processo.

Hoje não cabem mais aqueles jornais impressos enormes que não conseguimos nem dobrar. As mídias ditas “tradicionais” estão tendo que se adequar enxugando informações, diminuindo o número de páginas. A era do Jornal Nacional está acabando.  Para nós as notícias apresentadas pelo casal global já estão velhas!

Porém, o grande problema com as redes sociais é que nos dá oportunidade de falar demais e agir pouco. Isso tem me incomodado. Temos muita iniciativa e pouca terminativa. Não estamos dispostos a pagar o preço. Tem que ser tudo imediato e fácil. Se houver um pequeno probleminha que seja já queremos desistir e para nós não serve.

Esse mundo tecnológico tem criado uma geração que não quer produzir. Não quer “fazer com as próprias mãos”. E isso é algo grave que temos deixado de lado e precisamos resgatar. Precisamos saber que existe tecnologia a nosso favor e saber usá-la sempre na intenção de impactar positivamente pessoas e não simplesmente querer coisas. Este é o grande desafio de nossa geração!

Continuo na próxima falando sobre nossa geração no contexto da igreja.

Taí um video bem resumido sobre geração Y:

Geração Y – parte 1

Posted in Cotidiano with tags on 13/04/2011 by Diego

Estava ouvindo a CBN tempos atrás e o entrevistado falava sobre as gerações e as relações no trabalho.  Dentre algumas que ele citou, me chamou atenção a “geração Y” , a que eu faço parte.

Fiquei assustado e ao mesmo tempo curioso sobre como nossa geração, nascida após 1980, se insere no mundo atual e em suas relações sejam elas profissionais, sociais, afetivas e espirituais.

Como falei, a Geração Y é compreendida pelos que nasceram na década de 80 até início da década de 90.  É chamada também geração multimídia, devido a nossa interação simultânea entre internet, telefonia, TV entre outras mídias.

Essa interação toda, de acordo com alguns estudiosos sobre o tema, tem a ver muito com o histórico familiar,  já que os pais enchiam as crianças de presentes e diversões para compensar o abandono das gerações anteriores e estimular a auto estima dessa galera. Além disso, a TV teve forte influência em nossa infância pois nascemos nesse boom de aparelhos eletrônicos. Além disso, anos mais tarde, com o surgimento dos vídeo games e a consolidação da internet e dos PCs, nossa geração pôde experimentar todo esse avanço tecnológico de perto.

O resultado disso foi algumas características que essa geração desenvolveu: Utilização de aparelhos de alta tecnologia, trabalhos em multitelas e multitarefas, dificuldade em lidar com hierarquia e busca por altos salários no mercado de trabalho o quanto antes.

Essa geração cresceu. Não somos mais adolescentes. Estamos praticamente todos inseridos no mercado de trabalho. E essa característica de multimídia tem se difundido no mercado corporativo. Por um lado isso é positivo para as empresas, que tem aproveitado toda essa multifuncionalidade desses novos empregados, que acabam aumentando e muito a produtividade. O grande problema é a dificuldade em respeitar os superiores. Essa geração tem por característica querer tratar o seu imediato de igual para igual. Isso acaba gerando os famosos conflitos de gerações e traz uma certa dor de cabeça para a gestão de pessoas.

Outro aspecto importante é como a mídia e as empresas tem voltado seus produtos e serviços para a nossa faixa etária. São produtos eletrônicos, celulares, TV s, a indústria dos games batendo recorde de vendas, cinema, roupas, música…Enfim. A lista é gigante. E a tentação em consumir isso tudo também.

E é nesse ponto que gostaria de chegar. A geração Y tem se tornado uma geração ansiosa. É muita informação, muito a se consumir, muitas ideias e isso acaba gerando uma sensação de urgência. Não conseguimos simplesmente parar e esperar. Ficamos desesperados porque estamos chegando nos 30 e ainda não somos gerentes ou diretores. Ou não temos nossa própria empresa. E não admitimos que a paciência é necessária. Queremos subir no ônibus e já sentar na janela!

Precisamos desacelerar. Abaixar o volume da música. Aquietar. E nada mais eficaz para isso que lembrar de versículos como: “não andeis ansiosos…” ou “aquietai-vos e sabei que eu sou Deus”. Lembro de José. Antes de ser o governador do Egito foi vendido pelos irmãos, injustamente acusado, preso, para depois de tudo isso Deus o levantar como segundo no comando do Egito. Deus tem um plano mas no tempo dEle. A hora é de esperar e ver Deus agir nos detalhes, moldando e nos preparando para mais tarde cumprir com eficácia o plano que tem pra nós.

Segue abaixo o link com a entrevista da vice presidente do Santander, Lilian Guimarães. Não foi a que eu ouvi mas também é bastante interessante e esclarecedora.

mundocorporativo%2Fplayer

Depois continuarei sobre este assunto detalhando alguns outros aspectos dessa geração.

Até lá!